Amazon Malaria Initiative

Áreas Técnicas

A AMI trabalha para melhorar o controle e prevenção de doenças infecciosas fazendo uso de práticas promissoras, inovações e lições aprendidas. Encontre informações sobre a estrutura das seis intervenções da AMI abaixo.

AMI Technical Areas

Resistência a medicamentos antimaláricos

Em colaboração com a Rede Amazônica de Vigilância da Resistência aos Antimaláricos (RAVREDA), a AMI criou uma rede de locais-sentinela para vigilância contínua da eficácia dos medicamentos em países amazônicos usando protocolos padronizados.
Informativo: Resistência a Medicamentos Antimaláricos

Garantia de Qualidade do Diagnóstico e Acesso ao Diagnóstico

A AMI coordenou o desenvolvimento de diretrizes e recomendações para melhorar os sistemas de garantia de qualidade /controle de qualidade (QD/CQ) do diagnóstico na sub-região da Bacia Amazônica.

Qualidade dos medicamentos antimaláricos

A AMI promoveu uma maior conscientização sobre questões relativas à qualidade dos medicamentos antimaláricos comuns a todos os países amazônicos e incentivou o desenvolvimento de um sistema de qualidade para medicamentos usados em programas nacionais de controle da malária nesses países.
Informativo: Qualidade dos remédios antimaláricos

Acesso e uso de medicamentos antimaláricos

Em colaboração com programas nacionais de controle de malária, os parceiros técnicos da AMI intervêm sistematicamente em cada passo do ciclo de gestão farmacêutica para institucionalizar as melhores práticas visando a melhoria do acesso e uso de medicamentos antimaláricos nos países parceiros.
Informativo: Acesso e uso de medicamentos antimaláricos

Controle vetorial e entomologia

A AMI busca aprimorar o desenvolvimento e a implementação das estratégias de controle vetorial nos países amazônicos promovendo a seleção racional de medidas de controle vetorial e por meio de melhorar os esforços para detectar a presença de mosquitos vetores da malária que não são suscetíveis a certos inseticidas.

Comunicação e divulgação de conhecimento

A comunicação e a divulgação de conhecimento são componentes vitais de cada problemática abordada pela AMI. Para compartilhar suas histórias de sucesso e lições aprendidas em toda a região, o componente de comunicação da AMI tem diversos públicos-alvo, incluindo o público em geral, formuladores de políticas públicas, profissionais de saúde, e públicos técnicos e científicos.

A AMI trabalha para melhorar o controle e prevenção de doenças infecciosas fazendo uso de práticas promissoras, inovações e lições aprendidas. Encontre informações sobre a estrutura das seis intervenções da AMI abaixo.


  • Resistência a medicamentos antimaláricos
  • Garantia de Qualidade do Diagnóstico e Acesso ao Diagnóstico
  • Qualidade dos medicamentos antimaláricos
  • Acesso e uso de medicamentos antimaláricos
  • Controle vetorial e entomologia
  • Comunicação e divulgação de conhecimento

Em colaboração com a Rede Amazônica de Vigilância da Resistência aos Antimaláricos (RAVREDA), a AMI criou uma rede de locais-sentinela para vigilância contínua da eficácia dos medicamentos em países amazônicos usando protocolos padronizados.
Informativo: Resistência a Medicamentos Antimaláricos

A AMI coordenou o desenvolvimento de diretrizes e recomendações para melhorar os sistemas de garantia de qualidade /controle de qualidade (QD/CQ) do diagnóstico na sub-região da Bacia Amazônica.

A AMI promoveu uma maior conscientização sobre questões relativas à qualidade dos medicamentos antimaláricos comuns a todos os países amazônicos e incentivou o desenvolvimento de um sistema de qualidade para medicamentos usados em programas nacionais de controle da malária nesses países.
Informativo: Qualidade dos remédios antimaláricos

Em colaboração com programas nacionais de controle de malária, os parceiros técnicos da AMI intervêm sistematicamente em cada passo do ciclo de gestão farmacêutica para institucionalizar as melhores práticas visando a melhoria do acesso e uso de medicamentos antimaláricos nos países parceiros.
Informativo: Acesso e uso de medicamentos antimaláricos

A AMI busca aprimorar o desenvolvimento e a implementação das estratégias de controle vetorial nos países amazônicos promovendo a seleção racional de medidas de controle vetorial e por meio de melhorar os esforços para detectar a presença de mosquitos vetores da malária que não são suscetíveis a certos inseticidas.

A comunicação e a divulgação de conhecimento são componentes vitais de cada problemática abordada pela AMI. Para compartilhar suas histórias de sucesso e lições aprendidas em toda a região, o componente de comunicação da AMI tem diversos públicos-alvo, incluindo o público em geral, formuladores de políticas públicas, profissionais de saúde, e públicos técnicos e científicos.

Intervenções da AMI

Para alcançar seus objetivos, a AMI presta apoio à sub-região por:

  • determinar a eficácia do medicamento antimalárico
  • harmonizar as políticas nacionais de medicamentos
  • capacitar as pessoas sobre problemas relacionados à malária
  • desenvolver as capacidades para testar a qualidade de medicamentos
  • testar novos métodos de diagnóstico rápido
  • promover o manejo integrado de vetores
  • facilitar a qualidade de medicamentos e do tratamento
  • apoiar a aquisição de medicamentos, a distribuição e o controle de comercialização
  • ajudar os programas a evoluirem para responder a mudanças na malária
Malária nas Américas e em outras partes do mundo

Última atualização em: 7/1/2016